Cassini detecta novo satélite de Saturno

Astrônomos anunciaram, numa circular
distribuída pela União Astronômica Internacional (IAU, na sigla em
inglês), que o pequeno ponto brilhante numa região de um dos anéis de
Saturno é provavelmente um satélite e a fonte de origem do anel.

Os
anéis de Saturno foram nomeados seguindo a ordem em que foram
descobertos. De dentro para fora estão os anéis D, C, B, A, F, G e E. O
anel G ─ uma fraca faixa de material perto do limite exterior do
extenso sistema de anéis do planeta ─ é formado por um arco do material
relativamente brilhante e estreito com 250 km de largura que se estende
por 150 mil km. Acredita-se que o arco, ou anel parcial, resulte da
dissolução da lua e é a fonte de gelo e poeira que alimenta o resto do
anel. A evolução dessa estrutura permanecia misteriosa. O pequeno
satélite descoberto se desloca dentro desse arco de anel.

Ao
analisar imagens adquiridas pela sonda Cassini ao longo de cerca de 600
dias terrestres cientistas encontraram o minúsculo satélite, oculto no
arco de anel, ou anel parcial, anteriormente descoberto pela missão no
tênue anel G.

O satélite é pequeno demais para ser resolvido
pelas câmaras da nave, de modo que seu tamanho não pode ser medido
diretamente. No entanto, cientistas estimaram que ele deve ter cerca de
0,5 km de diâmetro, ao comparar seu brilho com o de outra pequena lua
saturniana, Palene.

NASA/JPL/Space Science Institute

Fonte : SCIAM

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.