How Do Democracies Turn Into Dictatorships?

—> Full Article

….

Ways Dictators Come to Power in a Democracy

Dictators may rise to power in a democracy through several ways. One way is the result of political polarization, where the competing political sides no longer want to cooperate with one another, allowing violent or extremist groups to take over politics instead. 

A democracy can also fall when a country’s elites feel that democracy no longer “works” for them. When these elites feel that losing an election may mean forfeiting their power and influence over the country, they may seek to take over the country by force, turning it into a dictatorship. Or, democracies can fall the other (more subtle) way, when elites first grab on to power via democratic means, before then stripping away democratic rights

….

Another important part of preventing democracy from turning into a dictatorship is to resist the allure of political “strongmen.” These figures enter the political stage often claiming to be an outsider to the political establishment, and vowing to “get tough” on everyone that is apparently sapping the nation’s strength, thereby “saving” the nation.

Ultimately, the best way to protect democracies against becoming a dictatorship is to continue embracing democratic practices. Voters need to make conscientious electoral choices that reject candidates or political groups that threaten to undermine the democratic process. Maintaining democracy requires voters to become yet more steadfast in their empathy towards others and participating in national politics with a frame of mind towards cooperation and understanding.

 

ANDOR – Sunday Toughts

Luthen’s Fondor Haulcraft Is as Unique in Star Wars as It Is Impressive

Andor does not have to answer the mystery of the Fondor Droid — allowing viewers the fun of daydreaming. Star Wars is going to continue to expand and reference its own lore. But when it provides questions like these, it lets fans write their own tales like the generations before them. Audiences don’t have to understand how Luthen escaped the Empire; they simply have to enjoy it.

….

Full Article

As the Stars Fall – No Good Deed Goes Unpunished

You wanna get deep on this shit?All them catholics gonna say, everything we do depends on free choiceBut at the same time they say we need the grace of God to do what’s rightI thought of that, JeanieIf I do something wrong, it’s because God dodn’t give me the grace to do what’s rightIf this world stinks, it’s his faultI am only working with what I’ve been givenThat way the people they find with bullet holes in their skulls, they’re God’s fault?Aren’t you ashamed of yourself?Ashamed of nothin’, I didn’t make the worldBut you’re not doing anything to make it betterYeah, and I’ll roast in hell

 

Transparência: Justiça Eleitoral entrega ao TCU 4.161 Boletins de Urna do 1º Turno para Auditoria

A Justiça Eleitoral concluiu nesta segunda-feira (24) a entrega ao Tribunal de Contas da União (TCU) dos 4.161 Boletins de Urna (BUs) do primeiro turno das Eleições Gerais de 2022 que serão auditados pelo órgão.

Essa é uma das etapas da auditoria do TCU sobre o pleito que começou em maio de 2021 e vai terminar em 2023. A proposta é fazer uma comparação entre os BUs que são emitidos pelas urnas eletrônicas ao final do dia de votação e contêm a apuração dos votos com a totalização feita pelo TSE.

Buscando obter um grau de certeza estatística de 99% quanto à integridade da informação dos BUs, os auditores do TCU requereram ao TSE os boletins de, no mínimo, 4.161 urnas que receberam votos em seções eleitorais no Brasil e também no exterior. Assim, para assegurar a realização da ação, foi acordado o envio de 4.577 BUs, “para que, caso houvesse alguma intercorrência em alguma urna, o juízo de avaliação não fosse prejudicado”, conforme conta Carlos Ramon Silva Santos, coordenador de Auditoria de Governança e Gestão de Aquisições do TSE.

O sorteio das seções eleitorais a serem auditadas foi feito pelos técnicos do TCU depois do primeiro turno, utilizando um algoritmo que ampliou e pulverizou ao máximo o campo da amostra dentre os 5.570 municípios brasileiros. Foram mais de 2,3 mil localidades sorteadas; dos 4.577 BUs disponibilizados pela Justiça Eleitoral para a auditoria, apenas 970 vieram de seções eleitorais em capitais. “A ideia é retratar que aquela informação pública que a urna emite e sobre a qual é possível fazer uma auditoria é a mesma informação que o TSE retrata em seus painéis de totalização”, explica Carlos Ramon.

A partir da definição das seções que seriam auditadas, o TSE coordenou com os 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) a logística para realizar, no prazo de 10 dias, a separação e o encaminhamento dos respectivos BUs para Brasília. “Fazemos um agradecimento especial aos TREs, porque fizeram essa coleta e vieram entregar quase todos [os BUs] pessoalmente”, conta o coordenador.

Análise dos BUs

No TCU, os BUs físicos são transformados em dados lógicos, por meio de uma aplicação desenvolvida pelos auditores. Essa mesma aplicação faz o batimento desse dado lógico do BU físico com a totalização feita pelo TSE no primeiro turno. “São muitos dados que eles esperam coletar, bater e demonstrar que os resultados emitidos às cinco da tarde nas seções eleitorais são os mesmos dos totalizados às oito e pouco nos painéis da Justiça Eleitoral e da imprensa de modo geral”, explica Carlos Ramon.

Um dos serviços prestados por essa auditoria, segundo ele, será desmentir algumas notícias falsas que circulam em períodos eleitorais sobre a existência de algoritmos que, de dentro da Justiça Eleitoral, supostamente interferem e alteram os dados das urnas eletrônicas no momento da totalização dos votos. “A ideia do TCU é mostrar que aquela informação pública, que está lá às cinco e pouco da tarde, é a mesma depois. A auditoria é uma ação que desconstrói essas narrativas”, conclui.

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral – TSE

Denunciando números que enviam GOLPES e SPAM via SMS

Mensagens dizendo que sua conta está bloqueada (muitas vezes nem se é correntista ou usuário do serviço) , prêmios ou dívidas podem ser reportadas para as operadoras.

Para reportar remetentes que tentam te enganar ou prejudicar, envie uma mensagem para 7726 contendo o número do telefone malicioso.

Repita quando solicitado. Veja um exemplo: 27187. O serviço é gratuito e vale para todas as operadoras.

O canal é o mesmo e o número de destino não varia. Você vai receber uma mensagem confirmando o registro da denúncia.

Outro passo importante é bloquear e reportar também no seu aplicativo de SMS, como por exemplo o Google Mensagens no Android.

Basta, na lista de mensagens recebidas, tocar e segurar em cima do SMS de spam ou golpe. Você verá um ícone de “proibido” representando a função de bloquear. Ao clicar, é possível também fazer a denúncia de spam ao Google.

Pronto, com isso você mantém as operadoras cientes de quem anda tentando aplicar golpes para tomar as medidas apropriadas. E, no caso do Google, as denúncias servem para alertar outros usuários. Mensagens recebidas de remetentes reportados são sinalizadas.

Dicas para evitar ciladas.

Desconfie de links estranhos recebidos por SMS mesmo que contenham informações familiares como número do seu celular nele.

Se a mensagem disser que é de um banco mas usar um número de celular aleatório, é sinal de golpe. Geralmente, comunicações assim chegam de números especiais com 5 dígitos ou do 4004 0001 no caso do Banco do Brasil.

Bancos e empresas não costumam enviar links que te levam para outro lugar, muito menos links esquisitos. Se você não é correntista ou cliente do banco ou empresa que diz ser remetente da mensagem, provável que é uma cilada.

Jamais ligue de volta para os números que aparecem como remetentes das mensagens.

Não envie novos dados como resposta, tipo sua senha. Simplesmente bloqueie, denuncie como spam e apague a mensagem suspeita.

 

Omnia Vincit Amor….pero….Tempus fugit…