Arquivo da categoria: Computadores e a Internet

Carros autônomos do Google registram 482 mil quilômetros sem acidente

 Carros autônomos do Google registram 482 mil quilômetros sem acidente

A equipe do Google que tem operado os carros sem motoristas registraram um importante feito: o programa de auto-condução registrou 482 mil quilômetros sem sofrer qualquer acidente.

Na verdade, há um acidente registrado mas a culpa foi do próprio motorista. O buscador acrescentou que, enquanto uma tonelada de progresso tem sido feito, o projeto de auto-condução ainda tem um longo caminho a percorrer. Por exemplo, os carros ainda precisa dominar as condições de neve.

O Google também revelou que acrescentou um Lexus RX450h à sua frota de auto-condução de veículos para “refinar seus sistemas em ambientes diferentes e em diferentes terrenos.”

“Como passo seguinte, os membros da equipe do carro autônomo irão trabalhar sozinhos (em vez de pares), para coisas como ir ao trabalho”, disse o Google em seu blog. “Este é um marco importante, pois traz esta tecnologia a um passo de cada viajante.”

infografico googlecar Carros autônomos do Google registram 482 mil quilômetros sem acidente

Por Renê Fraga em 10 de agosto de 2012 – 12:32

Fonte : Google Discovery

Um dos meus sonhos está ….

próximo a ser tornar realidade :

Vídeo mostra novo leitor de e-book "flexível"


A Plastic Logic apresentou durante a conferência Demofall, nos Estados
Unidos, seu leitor de e-book, que é do tamanho de uma revista.

Fininho
como um bloco de papel de fichário, o produto tem tela touch screen,
conexão Wi-Fi e permite abrir arquivos de Word, Excel, PowerPoint e PDF.

A
empresa ainda não conseguiu fazer um leitor flexível, para dobrar e
guardar na bolsa. Mas certamente é quem chegou mais perto até agora. No
primeiro semestre de 2009, o modelo deve ir para as lojas.

O vídeo abaixo mostra o produto funcionando e algumas partes do processo de fabricação.

http://services.brightcove.com/services/viewer/federated_f8/980795693

Truques de pesquisa no Google

Não é novidade para ninguém que dá para encontrar quase tudo no buscador mais popular do mundo. Mas nem todos conhecem recursos que o Google oferece em sua própria interface de pesquisa, como operações matemáticas e conversão de unidades. Veja abaixo alguns deles, selecionados pela Folha.

Lembre-se de não usar aspas em nenhuma dessas buscas – com exceção da de cinema.

Operações matemáticas

O Google é capaz de resolver desde operações matemáticas simples, como adição e subtração, até cálculos mais complicados, como logaritmos.

Existem diferentes formas de fazer a mesma conta. Vale tanto “dois mais dois” quanto “2 + 2″ ou “2 mais 2″. Outros exemplos: “raiz quadrada de 256″, “200 menos 74″, “oito vezes nove”, “900 dividido por 15″, “32 ao cubo” “logaritmo 20″ e “5!” (fatorial).

Conversão de unidades

É possível fazer diversos tipos de conversão de unidades. Eis alguns exemplos: “14 metros em pés”, “870 milhas em quilômetros”, “27,4 libras em quilogramas”, “29 graus Celsius em Fahrenheit”.

Condições climáticas

Digite “tempo Salvador” para obter as condições climáticas atuais da capital baiana e previsões para os próximos três dias.

O número de cidades é bem amplo –a reportagem da Folha conseguiu encontrar informações de todos os municípios que buscou.

Horários de cinema

Se você procurar pelo nome de um filme em cartaz (como “Batman – O Cavaleiro das Trevas”), o Google mostrará, antes da lista de resultados, o título da obra, a classificação indicativa, o gênero, o idioma e um campo para que você escreva o nome da cidade de onde quer as informações.

Coloque “São Paulo”, por exemplo, e clique no botão Ver horários de exibição. Surgirá uma página com as sessões do filme em cinemas da cidade no dia atual e dos três seguintes. Não há informações, ainda, sobre muitas das cidades pesquisadas pela Folha.

Conversão de moeda

Ao usar esse recurso, leve em conta o aviso segundo o qual o Google “não garante a precisão das taxas de câmbio usadas pela calculadora”.

Mas dá para ter uma boa idéia de quanto vale uma certa quantia de dólares em reais, por exemplo (use a formulação “50 dólares em reais”).

O número de moedas disponíveis é grande –o que permite realizar conversões mais exóticas, como “284 ienes em coroas dinamarquesas”.

Coolers… Adeus Coolers…

Processadores auto-refrigerados deverão aposentar coolers mecânicos

A empresa emergente Thorrn Micro Technologies apresentou um sistema para resfriamento de chips que não tem partes móveis e que produz vento suficiente para resfriar um laptop inteiro.

 

Cooler de estado sólido

 

O exaustor de estado sólido produz uma corrente de ar três vezes maior do que um “cooler” mecânico típico, mesmo tendo apenas um quarto do tamanho. Como não possui partes móveis, o dispositivo é silencioso, ultra-fino, apresenta baixíssimo consumo de energia e praticamente não requer manutenção.

 

Vento iônico

 

Batizado de RSD5, o cooler de estado sólido é formado por uma série de fios que produzem plasma em micro-escala – plasma é um gás ionizado que possui elétrons livres suficientes para transmitir eletricidade.

 

Os fios ficam no interior de superfícies meia-cana – equivalentes a um cano cortado na longitudinal. Uma placa não carregada eletricamente é posta sobre o conjunto, funcionando como uma espécie de tampa.

 

Quando os fios são submetidos a uma corrente elétrica, os íons do plasma resultante empurram as moléculas de ar do fio para a placa, gerando o vento. O fenômeno é chamado de vento corona.

 

Refrigeração miniaturizada

 

O projeto da superfície curva permitiu o controle das descargas em micro-escala até o nível de produção máxima de vento sem o risco de formação de arcos elétricos. O resultado é uma corrente de ar de 2,4 metros por segundo. O maiores coolers mecânicos produzem fluxos de ar entre 0,7 e 1,7 metros por segundo.

 

“A tecnologia tem potência para resfriar um chip de 25 watts utilizando um dispositivo de menos de 1 centímetro cúbico e um dia poderá ser integrada no silício para se produzir chips auto-refrigerados,” diz Dan Schlitz, um dos criadores do exaustor de estado sólido.

 

Este lançamento comercial é resultado da pesquisa sobre motores de vento iônico mostrada na reportagem Motores de vento iônico farão resfriamento de chips, publicada em meados de 2007.

fonte : Inovação tecnológica